14.3.11

true blood

acordei com sede de violência
olhos vermelhos de sangue
acordei em meio a demência
e assim o dia segue adiante

não me venha com soja
hoje quero bife mal-passado
leve teus chazinhos embora
quero nada menos que opiácios

não cruze o meu caminho
alguém vai se machucar
acordei cheia de espinho
e nenhuma rosa pra cheirar

passado, pelas 12:36

2 Comments:

At março 14, 2011 2:26 PM, Blogger bárbara disse...

ai, como falas por mim, ju.

eu, tu e lobão arrasando no dia da poesia.

 
At abril 19, 2011 10:53 AM, Anonymous alfacinha disse...

pesamento mórbido

 

Postar um comentário

<< Home

Powered by Blogger